terça-feira, 23 de julho de 2013

▬ Retalhos - ( Blankets, 2003)


Roteiro e Arte: Craig Thompson

" Às vezes ao acordar, as sobras do sonho são mais atraentes do que a realidade e relutamos em abrir mão."

Retalhos é uma HQ incrível. Poucas obras conseguiram me prender como esta. A história é um relato autobiográfico do autor, Craig Thompson. Ele narra sua fase de transição da infância , adolescência e início da fase adulta. E claro, assim como todas as pessoas, essa fase da vida é cheia de descobertas, anseios, dúvidas. Vários assuntos do cotidiano são retratados aqui, como família, religião, e os dogmas que a sociedade impõe por meio delas.

E claro, o primeiro amor, onde Craig descobre tal sentimento, e com isso passa a questionar muitas coisas até então, absolutas. O amor, sempre tão complicado, tão intenso, o sentimento mais belo, aqui é retratado de maneira tão sincera, que fica difícil não lembrar de nossas próprias vidas. Tudo é narrado de forma um tanto poética, com desenhos fantásticos, onde por muitas vezes não é necessário fala alguma, apenas o desenho se justifica.

A cena onde digamos se justifica o nome " Retalhos" é muito bela e marcante. E ao final da HQ bate uma certa tristeza por terminar a mesma, fica aquele gostinho de quero mais. Daqui algum tempo, lerei essa HQ novamente. 
E acho que é isso mesmo, assim como Craig, acho que temos que ir seguindo nossas vidas, apesar de tantas coisas difíceis pelas quais passamos e ainda vamos passar, e assim vamos construindo nossos próprios retalhos.
" Como é bom deixar uma marca na superfície branca. Fazer um mapa dos meus passos mesmo que seja temporário.

10 comentários:

  1. Gostei demais dessa HQ.

    Sobre: "Daqui algum tempo, lerei essa HQ novamente.", queria fazer isso com tanto livro, mas já me convenci de que não dá!

    Tb recomendo Habibi. Já comentei a respeito dessa obra e vi, nos comentários à postagem, que você se interessou por ela.

    Aqui: http://kleitongoncalves.blogspot.com.br/2012/12/hqs-mais-recentes-na-colecao-e-alguns.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAH, Realmente é algo bem difícil de se fazer nos dias de hoje... repetir a leitura, já que estamos cercados de muitos títulos bons.

      Sim, eu me lembro disso!
      Na época nem tinha lido Retalhos... e agora que li, atiçou ainda mais a minha vontade em ler Habibi!

      Valeu Kleiton!

      Excluir
    2. Leia mesmo, sem demora. Confesso que, muitas vezes, penso ter gostado mais de Habibi do que de Retalhos!

      Excluir
    3. Opa! Agora fiquei ainda mais instigado em ler Habibi!

      Na Fest Comix irei comprar a mesma. rs

      Excluir
  2. Essa frase inicial me encantou. Vou publicar no meu face.

    Estou lendo e amando Coração de Tempestade.....imperdível.


    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Publique sim Renato, é uma bela mensagem mesmo, e quanto mais gente ver isso, melhor.

      Não conheço essa obra! Vou dar uma pesquisada depois!!!

      Abraço.

      Excluir
  3. André, achei teu texto excelente! Vou pesquisar para saber mais sobre a obra, onde tem, quanto custa porque você simplesmente me convenceu a procurar por ela. E o fato de você dizer que pretende vê-la novamente qualquer dia desses é a certeza de que realmente gostou mesmo! É muito bom saber que atualmente ainda há essa capacidade desses autores para conosco!

    Parabéns! Excelente!

    Abraços.

    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiano, obrigado pelos elogios meu caro.

      Olha, eu mesmo acabei comprando a minha na FNAC, paguei acho que 50 reais. pode parecer um pouco salgado, mas vale a pena, já que além da história ser boa, ela conta com quase 600 páginas.

      E sim, vale muito a pena, pois o autor consegue transbordar emoção através de suas páginas... simplesmente viciante.

      Abraço!!

      Excluir
  4. Ah cara, essa HQ é memorável.
    Sou grato por você ter me emprestado/apresentado.

    Só não chorei lendo porque estava na maior parte do tempo nos trens, mas essa HQ casou com tanta coisa da minha vida que... eu fiquei sem palavras.

    Um dos casais mais bonitos que já vi (Raina e ele).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí carinha. rs

      Pois é, difícil não se emocionar.. já que tantas coisas ali nos pegam desprevenidos exatamente por serem tão reais quanto as nossas vidas.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...